Significado do hino do Brasil

O hino do Brasil, ou Hino Nacional Brasileiro, foi composto pelo músico Francisco Manuel da Silva e tem letra de Joaquim Osório Duque Estrada.

Os versos vêm de um poema de Duque Estrada, escrito em 1909. Por se tratar de uma obra do início do século passado, muitas das palavras utilizadas caíram em desuso no português moderno do Brasil, como fúlgidos, e por isso não são fáceis de entender.

Ver o significado de Fúlgidos.

Além disso, o estilo do texto é parnasiano, período literário em que predominavam as metáforas e construções complexas, que requerem uma leitura atenta para entender seu significado.

Veja também: Parnasianismo

Interpretação do Hino Nacional Brasileiro

Parte I

Ouviram do Ipiranga as margens plácidas
De um povo heroico o brado retumbante
E o sol da Liberdade, em raios fúlgidos
Brilhou no céu da Pátria nesse instante

A primeira estrofe descreve a beira tranquila do Rio Ipiranga, em São Paulo, por onde Dom Pedro I percorria seu trajeto quando proclamou a Independência do Brasil. O autor fala no eco do grito do heróico do Imperador como representante de todo o povo brasileiro, e em como o país tornou-se iluminado pela liberdade, por não ser mais uma colônia portuguesa e ser enfim uma nação. O uso de expressões ligadas à luz podem ser relacionadas ao Iluminismo, corrente de pensamento que defendia o poder pela razão.

Veja também: Iluminismo

Se o penhor dessa igualdade
Conseguimos conquistar com braço forte
Em teu seio, ó Liberdade
Desafia o nosso peito a própria morte!

Penhor neste contexto é entendido enquanto garantia, direito. Então diz-se do direito de igualdade enquanto Estado conseguido com firmeza pelos comandantes do Brasil. E no âmago desta liberdade, está o coração desafiado à morte pelo feito. Esta última parte pode remeter à frase "Independência ou Morte", que teria sido dita pelo Imperador D. Pedro I. 

Ó Pátria amada
Idolatrada
Salve! Salve!

Uma saudação ao país adorado e venerado por sua gente.

Brasil, um sonho intenso, um raio vívido
De amor e de esperança à terra desce
Se em teu formoso céu, risonho e límpido
A imagem do Cruzeiro resplandece

O país é um sonho realizado, como um raio de luz que traz às pessoas que ali vivem amor e esperança. No céu belo, claro e que dá esperanças está a constelação do Cruzeiro do Sul, que brilha absoluta. A palavra risonho, neste contexto, é relativa a promessas e não a sorrisos.

Gigante pela própria natureza
És belo, és forte, impávido colosso
E o teu futuro espelha essa grandeza

Devido à sua geografia e sua grande extensão, é um território bonito, que mostra resistência natural e é um gigante destemido. E terá nos dias que se seguem toda esta grandeza refletida.

Terra adorada
Entre outras mil
És tu, Brasil
Ó Pátria amada!

Entre todos os outros lugares do mundo, é o Brasil o mais amado por quem vive nestas terras.

Dos filhos deste solo és mãe gentil
Pátria amada
Brasil!

O Brasil é como uma mãe generosa para todos os brasileiros que adoram sua pátria.

Parte II

Deitado eternamente em berço esplêndido
Ao som do mar e à luz do céu profundo
Fulguras, ó Brasil, florão da América
Iluminado ao sol do Novo Mundo!

O berço é uma metáfora para onde o Brasil, uma pátria jovem, deita-se. E este seria a América Latina, um continente grandioso. As forças da natureza, como o céu e o mar, estão presentes, e fazem parte do cenário deste que é o adorno, um enfeite, para a América, e brilha ao ser iluminado pelo sol desta da zona dos descobrimentos.

Ver o significado de Berço Esplêndido.

Do que a terra mais garrida
Teus risonhos, lindos campos têm mais flores
"Nossos bosques têm mais vida"
"Nossa vida" no teu seio "mais amores"

Os vistosos campos do Brasil oferecem promessas e possibilidades, além de serem decorados com muitas flores. O que dá mais vida às terras, e junto com essa vida oferece acolhimento a quem vive em seu meio.

As aspas originais em "Nossos bosques têm mais vida", "nossa vida" e "mais amores", servem para marcar trechos emprestados do poema Canção do Exílio, de Gonçalves Dias.

Ó Pátria amada
Idolatrada
Salve! Salve!

Brasil, de amor eterno seja símbolo
O lábaro que ostentas estrelado
E diga o verde-louro desta flâmula
- Paz no futuro e glória no passado

Que a bandeira do país, ornamentada com as estrelas que representam seus estados, seja um símbolo de comprometimento e fidelidade de seu povo. E que o verde e amarelo das suas cores represente as conquistas passadas e um futuro de paz. Aqui, o termo verde-louro quer dizer verde e amarelo, pois a cor louro era associada a uma tonalidade amarelo-acastanhada da folha quando começava a secar.

Mas, se ergues da justiça a clava forte
Verás que um filho teu não foge à luta
Nem teme, quem te adora, a própria morte

E no caso de um futuro nem tão pacífico, e precisar levantar armas em prol da justiça para o seu povo. O país pode contar com os brasileiros, que enfrentam as dificuldades e não desistem de lutar por seus direitos, e não têm medo de morrer por amor ao seu país.

Terra adorada
Entre outras mil
És tu, Brasil
Ó Pátria amada!

Dos filhos deste solo és mãe gentil
Pátria amada
Brasil!

Ver também: significado da Independência do Brasil.

Significado do hino do Brasil está na categoria: Poesia