Significado de Teoria do crime

O que é a Teoria do crime:

A Teoria do Crime é uma disciplina do Direito Penal que abrange vários conceitos, como crime, fato típico, ilicitude e culpabilidade. Serve para verificar se um fato é enquadrado como um crime previsto na lei penal.

A teoria é, em resumo, o conjunto de regras e requisitos usados para determinar se o fato é um crime. Envolve aspectos relacionados ao conceito de crime e à atribuição de uma pena para a atitude.

A teoria também é conhecida pelos seguintes nomes: Teoria Geral do Crime e Teoria Geral do Delito.

O que é um crime?

Saber o que é um crime é o primeiro conceito importante. Crime é um ato proibido pela legislação penal, que possui a determinação de uma pena como consequência, caso seja praticado.

É um fato que tem como consequência um dano a um bem jurídico que é protegido por lei penal.

Por exemplo: o crime de homicídio atinge o bem jurídico "vida", que é tutelado (protegido) pela lei.

Por definição de seus elementos, um crime será todo fato que for típico, ilícito e culpável. Veja mais sobre os elementos que compõem um crime.

Elementos do crime

Um crime é formado por três componentes: tipicidade, ilicitude e culpabilidade.

  • Tipicidade: inclui conduta, resultado, nexo causal e tipicidade.
  • Ilicitude: pode incluir características como excludentes de ilicitude, legítima defesa, estado de necessidade, estrito cumprimento de um dever legal e exercício regular de um direito.
  • Culpabilidade: inclui os conceitos de imputabilidade (responsabilidade), exigibilidade de uma conduta diversa e a potencial consciência da ilicitude.

Leia mais sobre o significado de Culpabilidade e Imputabilidade.

Tipos de crimes

Os crimes possuem uma classificação própria, de acordo com algumas características. Veja:

  • Crimes comissivos: o crime comissivo é definido pela prática de uma ação que a lei considera criminosa.

    Por exemplo: agredir uma pessoa durante uma discussão (crime de lesão corporal).

  • Crimes omissivos: o crime ocorre quando o indivíduo deixa de fazer uma ação que deveria. Nesse caso, é a omissão da conduta que caracteriza o crime.

    Exemplo: deixar de socorrer uma vítima de acidente (crime de omissão de socorro).

  • Crimes omissivos impróprios: o crime acontece quando o indivíduo tem a obrigação de evitar uma conduta (resultado) e não o faz.

    Por exemplo: uma pessoa é responsável pelos cuidados com uma criança que, por seu descuido, sofre um acidente.

Para saber mais sobre os diferentes tipos e classificações, leia também o significado de Crime.

Crime e fato típico

Os conceitos de crime e de fato típico são relacionados, já que o fato típico é considerado o primeiro elemento que caracteriza um crime.

O fato típico é justamente a indicação de que um determinado ato praticado consiste em uma conduta que a lei considera como criminosa. É composto por quatro elementos: conduta, resultado, nexo causal (relação de causalidade) e tipicidade.

A conduta é o comportamento (ação) praticado pela pessoa e o resultado é a modificação causada pela ação.

O nexo de causalidade é a comprovação da relação entre o ato e o resultado. Já a tipicidade é o enquadramento da lei para conduta praticada.

Veja mais detalhes sobre os elementos do Fato típico e veja também os significados de Crime passional e Crime de responsabilidade.

Data de atualização: 12/08/2019.