Ambiguidade

O que é uma ambiguidade:

Ambiguidade é a qualidade ou estado do que é ambíguo, ou seja, aquilo que pode ter mais do que um sentido ou significado. A função da ambiguidade é sugerir significados diversos para uma mesma mensagem.

Também chamada de anfibologia, a ambiguidade é uma figura de linguagem e pode ser usada como recurso estilístico. Mas também pode ser um vício de linguagem, que decorre da má construção da frase ou do uso impreciso de uma palavra. Neste caso, ela compromete o significado do enunciado.

Exemplos:

  • "O guarda deteve o suspeito em sua casa." (Na casa de quem: do guarda ou do suspeito?).
  • “Pedro disse ao amigo que havia chegado.” (Quem havia chegado? Pedro ou o amigo?).
  • "João foi ao restaurante com a sua irmã." (É a irmã do João ou a irmã da pessoa com quem se está falando?).
  • "Maria comeu um doce e sua irmã também." (Sem ambiguidade: "Maria comeu um doce, e sua irmã também").
  • "Mataram o porco do meu tio." (Sem ambiguidade: "Mataram o porco que era do meu tio").

A ambiguidade pode apresentar a sensação de indecisão, hesitação, imprecisão, incerteza e indeterminação.

Exemplos:

  • “Não sei se gosto do frio ou do calor”.
  • “Não sei se vou ou fico”.

A ambiguidade pode estar em palavras, frases, expressões ou sentenças completas. É bastante aplicável em textos de teor literário, poético ou humorístico, mas deve ser evitado em textos científicos ou jornalísticos, por exemplo.

Veja também: ambíguo.

O que são Ambiguidade Lexical e Ambiguidade Estrutural?

Uma expressão ou texto ambíguo pode se apresentar de duas formas: ambiguidade estrutural e ambiguidade lexical.

A estrutural provoca ambiguidade por causa da posição das palavras em um enunciado, gerando uma má compreensão do seu significado.

Exemplo: “O celular se tornou um grande aliado do homem, mas esse nem sempre realiza todas as suas tarefas”.

As palavras “esse” e “suas” podem se referir tanto ao celular, quanto ao homem, dificultando a direta interpretação da frase e causando ambiguidade.

Na ambiguidade lexical, uma determinada palavra assume dois ou mais significados, como acontece com a polissemia, por exemplo.

Exemplo: “O rapaz pediu um prato ao garçom”.

No exemplo acima, a palavra “prato” pode se referir ao objeto onde se coloca a comida ou à um tipo de refeição.

Ambiguidade e Polissemia

O fato de uma palavra ter muitas significações é também chamado de polissemia.

A palavra “vela”, por exemplo, pode fazer referência à vela de barco, vela de cera (que serve para iluminar) ou pode ser a conjugação do verbo velar, que significa “estar vigilante”.

Saiba mais:

Atualizado em