12 exemplos de jogos cooperativos

Os jogos cooperativos são uma forma de jogo ou esporte em que os jogadores trabalham uns com os outros para atingir um objetivo comum.

O objetivo de um jogo cooperativo é reduzir o foco na competição e aumentar a colaboração para alcançar resultado satisfatório para todos do grupo.

1. O piloto e o avião

Faixa etária: a partir dos 7 anos - grupo de 7 pessoas ou mais.

Objetivo: testar a comunicação e a confiança entre as pessoas do grupo.

Escolha uma pessoa que será o piloto e outra que será o avião. As outras pessoas do grupo serão os obstáculos. Separe também uma área que será a pista de pouso.

Nela, coloque as pessoas que serão os obstáculos dispostas em diferentes lugares. Pode ser com uma distância de um metro entre cada uma, em diferentes posições.

A pessoa escolhida para ser o avião terá seus olhos vendados. Em seguida, coloque a pessoa-avião no início da “pista” e peça ao piloto para analisar a área e pensar em como guiará o seu colega de jogo que está vendado.

O piloto não pode encostar no avião, precisa ficar numa área próxima à pista, mas não dentro dela. O objetivo dele é ter uma comunicação clara para guiar o seu colega (avião) até o final da pista de pouso, sem que ele esbarre nas pessoas que são os obstáculos.

Por sua vez, a pessoa escolhida para ser o avião, não poderá perguntar nada e nem saberá como as pessoas estão dispostas na pista, apenas confiará na comunicação do seu piloto e seguir suas orientações. O objetivo é que todos participem, e sejam o piloto ou o avião.

Observação: é importante delimitar uma área com um tamanho específico, caso o avião pise fora dela, terá de voltar para o início.

2. Não deixe a bola cair!

Faixa etária: 5 anos ou mais - grupo de 5 pessoas ou mais.

Objetivo: colaboração em equipe, boa comunicação e solução rápida em conjunto.

Peça para que todos os jogadores formem um círculo e deem as mãos. Se o grupo for muito grande, divida em dois ou mais círculos.

Uma pessoa ficará fora da roda observando os jogadores. Ele jogará uma bola cheia de ar, como um balão de aniversário, no meio da roda e marcará o tempo de 1 minuto ou mais no cronômetro.

O objetivo é que os jogadores não soltem as mãos e, uma vez que a bola estiver no ar, não a deixem cair no chão ou sair do círculo. Podem usar qualquer parte do corpo para mantê-la no ar.

É importante ter um espaço grande para fazer a brincadeira. Assim, os participantes podem andar com o círculo formado para não deixar a bola cair fora dele.

A intenção é que os jogadores se ajudem e se comuniquem de forma estratégica para agirem rápido e não deixar a bola cair.

Se a bola do grupo ficar no ar e nenhum jogador soltar as mãos no tempo determinado, todo o grupo ganha.

3. Heróis da guerra

Faixa etária: 12 anos ou mais - Dois grupos com 4 pessoas ou mais em cada.

Objetivo: apresentar a importância de ajudar as pessoas em momentos difíceis.

Imagine um cenário de guerra em que um grupo esteja precisando de ajuda com suprimentos para sobreviver. Este é o jogo dos Heróis da Guerra!

Divida os participantes em dois grupos. Divida também a área que acontecerá a brincadeira em duas partes.

Numa área pequena, no final do espaço, ficará o grupo que está precisando do suprimento, na outra (área maior), será o caminho a percorrer pelo grupo que levará o suprimento para o outro.

O grupo que está precisando dos suprimentos, ficará com um cesto vazio e o outro grupo terá um cesto cheio de suprimentos. Esses suprimentos podem ser representados por bolas ou outros objetos, por exemplo.

O principal objetivo é que cada participante designado para a missão, leve o maior número de suprimentos para o grupo de jogadores que está precisando do suprimento, em um tempo determinado pelo mediador da brincadeira.

Porém, há duas regras: todos os integrantes do grupo com suprimentos devem estar com os olhos vendados e o mediador da brincadeira deverá colocar obstáculos ao longo do caminho, como cones, cordas, bolas e outros objetivos.

Esses obstáculos representam o perigo que o grupo passará para levar os suprimentos que ajudarão seus amigos.

Para ajudar, o grupo que está precisando de suprimento poderá se comunicar com as pessoas vendadas, orientando-as na melhor forma de passar pelo caminho. Se alguém pisar ou encostar em algum obstáculo, deixará de levar o suprimento para o outro grupo.

5- Conte-nos uma história

Faixa etária: 12 anos ou mais - grupo de 5 pessoas ou mais.

Objetivo: foco na criatividade.

Para começar, pegue uma caixa e coloque diferentes objetos nela.

Peça para o grupo sentar em círculo e coloque a caixa fechada no meio. Escolha uma pessoa para iniciar a brincadeira. Essa pessoa fechará os olhos, pegará um objeto de dentro da caixa e iniciará uma história com ele.

Após contar a sua parte da história, segurará o seu objeto e o participante seguinte fechará os olhos e pegará o seu e continuará a história que seu amigo contou antes, adicionando o objeto que pegou na caixa.

Uma das principais regras deste jogo é que cada participante continue a história a partir do que seu amigo falou antes e improvise a sua parte, adicionando o objeto que pegou.

No final da brincadeira, pode ter uma história não só divertida, mas também muito criativa! A intenção é que os participantes deixem a sua criatividade fluir e decidam o rumo da história através da improvisação.

6- Andando juntos

Faixa etária: 8 anos ou mais - grupo de 6 pessoas ou mais.

Objetivo: cooperação para alcançar um objetivo em comum.

Separe o grupo em duplas. Use uma corda para amarrar o pé esquerdo ao pé direito da outra pessoa.

Num espaço, coloque um cesto com bolas numa extremidade e um cesto vazio na outra. O objetivo é que cada dupla pegue a bola do cesto cheio e leve até o cesto vazio no menor tempo possível.

Se uma pessoa da dupla cair, a outra precisa ajudá-la a levantar e devem retornar ao início, na extremidade do espaço onde está o cesto com as bolas.

7 - Acerte a bola!

Faixa etária: 10 anos ou mais - grupo de 6 pessoas ou mais.

Objetivo: trabalhar a coordenação motora e a estratégia conjunta de jogo.

Para este jogo, precisará de algumas bolas de pingue-pongue e uma caixa de papelão. Na caixa de papelão com tampa, faça um furo com o tamanho um pouco maior que o tamanho da bola de pingue-pongue.

Na área escolhida para a brincadeira, coloque um cesto com as bolinhas numa ponta e na outra, coloque a caixa com o furo.

Os participantes precisam ficar em fila indiana, ao lado do cesto com as bolas. Cada jogador deve colocar a bola de pingue-pongue entre os joelhos e depositá-las na caixa, passando pelo furo.

O caminho pode ser feito pulando ou caminhando, como o participante preferir.

Se o participante deixar a bola cair ao longo do percurso ou não conseguir colocar no furo, retorna para o final da fila. Quem conseguir, sai da fila indiana e ajuda os outros colegas indicando a melhor estratégia.

O jogo só termina quando todos os participantes conseguirem colocar as bolas na caixa.

8 - Próximo passo

Faixa etária: 10 anos ou mais- grupo de 4 a 6 pessoas.

Objetivo: cooperação até o final do jogo e boa estratégia de jogo.

Essa brincadeira é super divertida e precisa da ajuda de todos os participantes! Pegue dois pedaços de papelão e corte cada um no formato quadrado, com uma área que caiba de 4 a 6 pessoas.

Se estiver com um grupo muito grande, divida-os em grupos menores. Cada grupo ficará com dois papelões. Um será usado como um “chão” delimitados, onde todos os participantes deverão ficar. O outro, será colocado a frente do grupo.

Escolha uma local grande, para ter uma marca de início e fim. O grupo iniciará em cima de um papelão e o outro papelão ficará a frente. O objetivo, é que todos passem de um papelão para o outro sem pisar no chão e que permaneçam juntos no quadrado.

Uma pessoa pegará o papelão que ficou para trás e entregará para outra pessoa colocá-lo para frente e todos darem mais um passo, juntos.

O objetivo é chegar na marcação final sem nenhum participante ter pisado fora dos papelões.

9 - O que ele disse?

Faixa etária: 12 anos ou mais - grupo de 4 pessoas ou mais.

Objetivo: trabalhar a lógica conjunta do grupo.

Escolha uma pessoa do grupo e dê a ela uma frase qualquer. Posteriormente, peça que ela fale a frase com a ordem das palavras trocadas.

Exemplo: imagine que escolheu a frase “Eu adoro a aula de educação física e queria que ela durasse mais tempo.”

A pessoa poderia falar algo como “Física que queria mais educação adoro tempo aula a durasse ela.”

O objetivo é que os outros participantes desembaralhem a frase juntos e consigam desvendar o mais rápido possível o que a pessoa falou.

10 - Bola por cima e bola por baixo

Faixa etária: 6 anos ou mais - grupo de 4 pessoas ou mais.

Objetivo: resposta física rápida e boa escuta.

Escolha um espaço para fazer esse jogo. Todos os participantes terão de ficar em fila indiana, um atrás do outro.

Escolha uma bola, de preferência leve. Posicione os participantes e dê a bola para o primeiro da fila. Um líder escolhido ou o educador, pode ser responsável por gritar “bola por cima!” ou “bola por baixo!”.

O objetivo é que os participantes se atentem ao que foi dito e consigam agir e responder de forma rápida, passando a bola por cima (por cima da cabeça) ou por baixo (entre as pernas) para o participante de trás.

11- Mímica em grupo

Faixa etária: 10 anos ou mais - grupo de 4 pessoas ou mais.

Objetivo: boa comunicação através da linguagem corporal e cooperação.

O jogo da mímica já é bem conhecido, mas a sua versão em grupo pode ser ainda mais divertida.

Separe dois grupos de quatro ou mais pessoas. Defina um tema, como filmes, séries, músicas, celebridades, entre outros. Cada grupo decidirá um tópico (uma música, um filme…) para fazer a mímica para o outro grupo.

O grupo da vez, terá que escolher dois ou mais representantes para fazer a mímica para o outro grupo. O objetivo é que as pessoas que estão fazendo a mímica ou o grupo que está tentando descobrir, faça tudo em conjunto.

12 - Qual é a imitação?

Faixa etária: 12 anos ou mais - grupo de 4 pessoas ou mais.

Objetivo: apresentar como uma informação pode ser interpretada de maneiras diferentes pelas pessoas.

Este é um jogo no estilo do antigo telefone sem fio, mas aprimorado para a imitação. O objetivo é que os participantes percebam como a má comunicação pode mudar uma informação inicial.

Coloque o grupo em fila indiana. Escolha uma pessoa do grupo ou um líder para pensar em uma imitação de qualquer coisa que queira.

Nenhum jogador pode olhar para trás para tentar ver o que está sendo imitado. Por isso, assim que o líder escolher a imitação, bata no ombro da pessoa da frente e faça a imitação para ela.

Essa pessoa vai repetir o processo. Chamará a pessoa da frente ao bater em seu ombro, ela olhará para trás e repetirá a imitação que viu.

É interessante ver que a última pessoa a fazer a imitação, pode fazer algo completamente diferente do que a primeira pessoa fez.

Veja também:

Data de atualização: 07/04/2021.