Significado das Placas tectônicas

O que são as Placas tectônicas:

Placas tectônicas são conjuntos de blocos sólidos que compõem a crosta externa terrestre, conhecida por litosfera, responsável por sustentar os oceanos e continentes.

As placas tectônicas estão em constante movimento, se afastando ou se aproximando uma das outras. Atualmente, existem 12 placas tectônicas principais no planeta Terra, além de diversas outras sub-placas de menor dimensão.

As maiores placas tectônicas atuais são:

  • Placa Eurasiática(Ocidental e Oriental);
  • Placa Indo-Australiana;
  • Placa Filipina;
  • Placa dos Cocos;
  • Placa do Pacífico;
  • Placa Norte-Americana;
  • Placa Arábica;
  • Placa de Nazca;
  • Placa Sul-Americana;
  • Placa Africana;
  • Placa Antártica;
  • Placa Caribeana.

Entre as consequências sentidas pelo choque entre as placas tectônicas estão os terremotos e tsunamis, além das formações de vulcões e montanhas, por exemplo.

Teoria das placas tectônicas

Também conhecida por “Tectônica de Placas”, esta teoria diz que a litosfera (parte exterior da Terra constituída predominantemente por rochas e minerais e com aproximadamente 150 quilômetros de espessura) é composta por diversos “pedaços quebrados” e que estão em constante deslocamento sobre a astenosfera (manto formado por um magna superaquecido).

Essa teoria foi desenvolvida no final da década de 1960, pela dupla de cientistas Robert Palmer e Donald Mackenzie. Ambos tiveram como base para as suas pesquisas as observações feitas sobre a teoria da deriva continental (descoberta no inicio do século XX, por Alfred Wegener, sugerindo o afastamento das zonas continentais) e a expansão dos fundos oceânicos.

Movimento das placas tectônicas

Existem dois principais tipos de movimentos das placas terrestres, de acordo com a direção que seguem: convergente e divergente.

  • Movimento convergente: ocorre quando as placas tectônicas se chocam diretamente entre si, provocando a liberação de grandes quantidades de energia, que são sentidas pelas pessoas na forma de terremotos.

Os movimentos convergentes podem ser de dois gêneros: obducção ou subducção.

Os convergentes de obducção são caracterizados pelo atrito direto entre as placas tectônicas, enquanto os de subducção se formam a partir do encontro entre uma placa oceânica (mais densa) com uma continental (menos densa). No caso dos movimentos convergentes de subducção, a placa mais densa desliza sob a menos densa, ajudando na formação de montanhas ou vulcões, por exemplo.

  • Movimento divergente: como o nome sugere, o movimento divergente ocorre quando as placas tectônicas se afastam uma das outras. Neste caso, a principal consequência é a formação de ilhas vulcânicas a partir do magma solidificado.

Placas tectônicas no Brasil

O Brasil está localizado no centro da Placa Sul-Americana e, por este motivo, o país não sente as consequências provocadas pelo choque entre as placas tectônicas, como os terremotos ou formação de vulcões, por exemplo.

Ver também: o significado de Sismologia.

Data de atualização: 12/04/2016.