Tipos de Conhecimento

Pedro Menezes
Pedro Menezes
Professor de Filosofia, Mestre em Ciências da Educação

A partir das relações que o ser humano estabelece com o meio, surgem diferentes tipos de conhecimento que o ajudam a compreender (ou tentar entender) os vários fenômenos que o rodeiam e são observados.

Esses conhecimentos podem ser classificados em cinco principais vertentes: conhecimento científico, conhecimento teológico, conhecimento empírico, conhecimento filosófico e conhecimento tácito.

Conhecimento científico

Engloba todas as informações e fatos que foram comprovados com base em um método composto por análises e testes científicos. Para isso, no entanto, o objeto analisado deve passar por uma série de experimentações e análises que atestam ou refutam determinada teoria.

O conhecimento científico está relacionado com a lógica e o pensamento crítico e analítico. Representa o oposto do conhecimento empírico (senso comum).

Saiba mais sobre conhecimento científico.

Conhecimento teológico (religioso)

Esta forma de conhecimento está baseado na fé religiosa, acreditando que esta possui verdades absolutas, que apresentam as explicações para os mistérios que rondam a mente humana. Não há a necessidade de verificação científica para que determinada "verdade" seja aceite sob a ótica do conhecimento religioso.

O conhecimento religioso se fundamenta em dogmas, verdades inquestionáveis orientadas pela fé. Em geral, esses dogmas estão representados em escrituras sagradas como a Bíblia, a Torá, o Alcorão, etc.

Saiba mais sobre conhecimento religioso.

Conhecimento empírico

É o chamado "conhecimento vulgar" ou senso comum. Esse tipo de conhecimento surge a partir da interação e observação do ser humano com ambiente que o rodeia. Por ser baseado nas experiências, o conhecimento empírico não costuma apresentar a legitimidade da comprovação científica.

Ao contrário do conhecimento científico, não há uma preocupação em refletir criticamente sobre o objeto de observação, limitando-se apenas a dedução de uma ação.

Justamente por ser adquirido unicamente por observação e com base em deduções simples, o conhecimento empírico é um conhecimento superficial e, muitas vezes, suscetível a erros.

Saiba mais sobre conhecimento empírico.

Conhecimento filosófico

Representa um meio-termo entre o conhecimento científico e o empírico, pois nasce a partir da relação do ser humano com o seu cotidiano, mas baseado nas reflexões e especulações que este faz sobre todas quaisquer questões.

Esse tipo de conhecimento foi construído devido à capacidade do ser humano de refletir lógica e racionalmente. Mesmo sendo de natureza racional, o conhecimento filosófico dispensa a comprovação científica, uma vez que não está submetido a um método específico.

É graças ao conhecimento filosófico que são construídas ideias, conceitos e ideias que buscam explicar, de modo racional, diversas questões sobre o mundo e a vida humana.

Alguns estudiosos também consideram o conhecimento filosófico um intermédio entre o conhecimento científico e o conhecimento teológico (religioso).

Saiba mais sobre conhecimento filosófico.

Conhecimento tácito

Assim como o conhecimento empírico, o conhecimento tácito se baseia nas experiências vivenciadas individualmente por cada pessoa ao longo da vida.

Este é um conhecimento particular do indivíduo, um saber para si mesmo, sendo a sua explicação ou transmissão para outras pessoas através de métodos didáticos convencionais, difícil ou impossível.

Saiba mais sobre o conhecimento tácito.

Veja também:

Atualizado em
Pedro Menezes
Pedro Menezes
Licenciado em Filosofia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e Mestre em Ciências da Educação pela Universidade do Porto (FPCEUP).