Significado de Agnóstico

O que é Agnóstico:

Agnóstico é aquele que considera os fenômenos sobrenaturais inacessíveis à compreensão humana. A palavra deriva do termo grego agnostos que significa “desconhecido" ou "não cognoscível”.

O agnosticismo é a doutrina filosófica dos agnósticos, que considera inútil discutir temas metafísicos, pois são realidades não atingíveis através do conhecimento.

Para os agnósticos, a razão humana não possui capacidade de fundamentar racionalmente a existência de Deus.

O termo “agnóstico” foi usado no século XIX pelo naturalista inglês Thomas Henry Huxley (1825-1895), quando descreveu sua dúvida a respeito de algumas crenças religiosas, do poder atribuído a Deus e do sentido da vida e do universo. Desde então, muitos estudiosos escreveram sobre o assunto.

Há também o gnosticismo, um conjunto de crenças criada antes mesmo do cristianismo, oriundo da palavra grega gnosis, que significa conhecimento.

Essa linha de pensamento não é semelhante ao agnosticismo. Na verdade, o conhecimento do gnosticismo é considerado secreto e proporcionado a um grupo pequeno de pessoas. Os gnósticos também acreditam na existência de divindades.

Tipos de agnósticos

Agnóstico teísta

Um agnóstico teísta admite que não tem conhecimento que comprove a existência de Deus, mas acredita na possibilidade da existência de uma ou mais divindades.

Esse tipo de agnóstico comprova que o agnosticismo não exclui a possibilidade de existir um Deus ou deuses, mas acredita que não pode provar, por não existir um conhecimento concreto e efetivo que comprove.

Alguns teólogos também afirmam que o agnosticismo teísta é uma forma de crença. Ou seja, o agnóstico teísta pode crer em um deus, mas não saber qual é sua natureza, sua essência ou até mesmo como se manifesta.

Agnóstico ateísta

O agnóstico ateísta é aquele que admite que não sabe se Deus existe ou não, mas também não acredita na existência de qualquer divindade.

Para o agnóstico ateísta, qualquer fenômeno sobrenatural também é incognoscível, ou seja, não há qualquer tipo de conhecimento que efetivamente possa comprovar.

Assim, qualquer natureza, ser ou fenômeno considerado sobrenatural, também não faz parte da crença de um agnóstico ateísta.

Agnóstico fraco

O agnóstico fraco, conhecido também como agnóstico empírico, é aquele que admite que não sabe se existe ou não qualquer tipo de divindade, mas que está aberto a negar ou até mesmo acreditar na existência de um deus, através de comprovação lógica e racional.

Para o agnóstico fraco, a existência de Deus não pode ser provada através da ciência.

O agnóstico fraco acredita que, mesmo que atualmente não tenha uma comprovação de que existe algum tipo de divindade, não é descartada a possibilidade de que futuramente algo possa ser comprovado.

Agnóstico forte

Diferente do agnóstico fraco, para o agnóstico forte, também conhecido como agnóstico convicto, nunca será possível provar a existência ou não-existência de um deus.

Para um agnóstico forte, as afirmações de um agnóstico teísta (de que há possibilidade da existência divina) e de um ateísta (de que Deus não existe), não são relevantes ou concretas.

Para ele, não precisa ou se deve haver uma discussão sobre essa questão, porque nem a ciência, a lógica ou a razão podem provar a existência ou não existência de um deus.

Agnóstico apático

Para o agnóstico apático, a existência ou não existência de um deus, não faz diferença na vida dos seres humanos ou do universo.

Esse tipo de agnóstico é conhecido por sua forte característica quanto a indiferença da existência ou não existência divina e do sobrenatural.

Agnóstico modelar

Uma agnóstico modelar não acredita que a ciência, a metafísica ou a filosofia sejam capazes de definir se deus existe ou não.

Neste tipo de agnóstico, o que predomina é a crença em um tipo de modelo maleável, baseado na razão, que possa explicar a existência divina.

Saiba mais sobre o significado de Teísmo, Ateísmo e Agnosticismo.

Diferença entre agnóstico e ateu

O agnóstico é aquele que não acredita na existência de deus ou de qualquer outra divindade, porém não nega a possibilidade de existência.

O que o agnóstico acredita é que não existe qualquer conhecimento efetivo que comprove a existência ou não existência de um deus. Porém, se vier a ser comprovado, acreditarão.

Diferentemente dos agnósticos, os ateus afirmam de forma taxativa que não existe um deus ou qualquer outra divindade, mesmo que sua inexistência também não possa ser provada.

Para o ateu, o que existe é o que é possível enxergar ou o que possa ser provado, como as matérias ou as leis científicas, por exemplo.

Saiba mais sobre Ateu e Gnóstico.

Agnósticos famosos

Alguns dos agnósticos mais famosos são:

  • Albert Camus;
  • Bill Gates;
  • Charlie Chaplin;
  • Caetano Veloso;
  • Chico Buarque;
  • Brad Pitt;
  • Charles Darwin;
  • Albert Einstein.

O escritor argentino Jorge Luís Borges fez a seguinte afirmação quanto ao agnosticismo:

"Eu não sei se tem alguém do outro lado da linha, mas ser um agnóstico significa que todas as coisas são possíveis, mesmo Deus. Este mundo é tão estranho, tudo pode acontecer, ou não acontecer. Ser um agnóstico me permite viver em um mundo mais amplo, em um mundo mais futurístico. Isso me faz mais tolerante."

Data de atualização: 15/07/2020.