Histograma

O que é um histograma?

Histograma é um gráfico usado para análise de dados. Esse tipo de apresentação facilita a observação dos valores.

É basicamente formado por colunas que indicam a frequência de dados obtidos em uma pesquisa ou estudo.

Os histogramas são utilizados principalmente para demonstrar dados colhidos em estatísticas, como a coleta de informações sobre a população de um local.

Mas o usos dos histogramas não é restrito só a esse tipo de apresentação, eles também podem ser usados para expor outras informações, como na avaliação de processos de qualidade de uma empresa.

Quais as partes de um histograma?

Um histograma é formado por três elementos: classes, amplitude e frequência.

  • Classes: são as barras indicadoras de valores da estatística, que representam tanto os valores mínimos como os máximos (chamados de limites da classe).
  • Amplitude: representa o tamanho de cada uma das classes (barras).
  • Frequência: é a representação da variação dos conjuntos de dados.

Veja as partes do histograma nesse exemplo deanálise de dados sobre as reclamações recebidas por uma empresa após a venda de produtos.

Histograma exemplo

Tipos de histograma

Existem seis tipos de histograma, que são classificados pela forma de apresentação das barras: simétrico, assimétrico, despenhadeiro, dois picos, achatado e pico isolado.

Simétrico

Esse tipo de histograma apresenta a frequência mais alta no centro e as mais baixas ficam nos lados. É utilizado normalmente para representar dados médios obtidos que são usados para fazer comparações com outras informações da pesquisa.

Simétrico

Assimétrico

No histograma assimétrico existe um ponto central de destaque, bem mais alto que os demais, o que indica uma grande variação entre os dados. As barras restantes são irregulares e a assimetria pode ser à direita ou à esquerda.

Assimétrico

Despenhadeiro

No despenhadeiro os valores mais altos ficam localizados em uma das extremidades de histograma. Esse tipo é mais usado quando alguns dos dados da estatística não são colocados no gráfico.

Despenhadeiro

Dois picos

Nesse tipo de histograma são representados dois pontos mais altos em pontos diferentes do gráfico. Essa apresentação indica que existe mais de uma frequência alta nos dados da pesquisa. Também é conhecido como histograma bimodal.

Dois picos

Achatado

Esse tipo é chamado de achatado porque todas as barras estão em frequências de tamanhos parecidos. Ao contrário de outros tipos, não existe nenhum ponto de destaque representado por um pico muito maior que os demais. Também é chamado de histograma platô.

Achatado

Pico isolado

No pico isolado uma das barras tem muito destaque em relação às outras. Esse tipo de apresentação pode indicar que existem falhas na coleta de dados da estatística.

Pico isolado

Como fazer um histograma?

Para poder fazer um histograma de maneira fácil, siga estas etapas.

  1. Reunir o conjunto de dados que vai ser usado no histograma e fazer uma tabela de frequência.
  2. Verificar a amplitude (diferença) entre o maior e o menor valor encontrado.
  3. Definir quantas classes (barras) serão usadas de acordo com a quantidade de dados. Basta dividir a amplitude pelo número de classes.
  4. Montar o histograma utilizando as barras e os dados obtidos (maior e menor valor de intervalos).

Exemplo prático: cálculo da amostra da idade dos funcionários de uma empresa com 50 trabalhadores.

  1. Organizar os dados obtidos em uma tabela de frequência:
    Classes Idades Número de funcionários
    1 20-30 anos 10
    2 30-40 anos 20
    4 40-50 anos 15
    4 50-60 anos 3
    5 60-70 anos 2
  2. Encontrar a amplitude entre o maior e o menor valor. Nesse exemplo o maior valor é 70 anos e o menor é 20 anos. A amplitude encontrada (70-20=50) é de 50 anos.
  3. A quantidade de classes é definida conforme a amplitude. Nesse caso, para a amplitude de 50 podemos utilizar 5 classes (50/5 =10). Cada classe corresponde a 10 anos.
  4. Montar o histograma:

Histograma

Quando usar um histograma?

Esse gráfico é indicado para exibir uma grande quantidade de dados estatísticos, principalmente quando a análise é focada em situações como essas:

  • Acompanhar processos. Exemplo: histograma de coleta de dados sobre os processos de gestão de qualidade de uma empresa para acompanhar a evolução dos procedimentos usados.
  • Comparar dados que representam extremos. Exemplo: comparar a diferença entre o número de vendas do produto mais vendido pela empresa e do menos vendido.

Histograma de referência absoluta e relativa: o que isso significa?

As frequências são conjuntos de dados analisados em um histograma e elas podem ser de dois tipos: absolutas ou relativas.

A frequência absoluta é o valor que indica quantos são os dados que serão analisados em cada amostra da estatística.

A frequência relativa é a apresentação de um valor em porcentagem. Para obtê-lo é preciso dividir a frequência absoluta pelo número de itens que são considerados na amostra analisada.

Por exemplo: a frequência absoluta de 6 em 48 amostras é 12,5% (6/48 x 100% = 0.125 x 100 = 12,5%).

Conheça também outros tipos de gráficos.

Data de atualização: 10/03/2020.