Pronome neutro: entenda o que é e como usar com estes exemplos

Juliana Theodoro
Juliana Theodoro
Mestra em Ciências da Comunicação

Os pronomes neutros são maneiras inclusivas de tratar pessoas que não se sentem pertencentes exclusivamente nem ao gênero masculino, nem ao feminino. Essas pessoas são chamadas não-binárias.

Os pronomes neutros mais comuns são "elu" e "ile", que substituem os pronomes "ele" e "ela". No plural: "elus" e "iles".

Exemplos de frases com os pronomes tradicionais, no masculino e no feminino, e pronomes neutros:

  • Ele viu a borboleta (gênero masculino)
  • Ela viu a borboleta (gênero feminino)
  • Elu viu a borboleta (gênero neutro)
  • Ile viu a borboleta (gênero neutro)

Quando se utiliza o pronome neutro, não é possível identificar o gênero da pessoa de quem se fala nem como masculino, nem como feminino. Por isso, é o utilizado para pessoas não binárias.

Os pronomes são palavras utilizadas para substituir o nome de alguém ou de algo. E na língua portuguesa, os pronomes acabam por demonstrar o gênero da pessoa que fala ou de quem se fala.

Na frase "Maria é minha amiga", pode-se trocar o nome pelo pronome "ela" e transformar a frase em "Ela é minha amiga", mantendo o mesmo sentido. Neste exemplo, fica claro que se está falando de uma pessoa do gênero feminino porque se usa os pronomes "ela" e "minha", no feminino. O substantivo "amiga", com a terminação "a", também confirma o gênero feminino da pessoa.

Se a mesma frase se referisse a uma pessoa do gênero masculino, seria "ele é meu amigo". Alterando os pronomes "ele", "meu" e o substantivo "amigo" para o masculino.

Porém, se a frase se referisse a pessoa que não se identifica exclusivamente nem com o gênero feminino, nem com o masculino, os pronomes tradicionais não conseguem se referir a essa pessoa adequadamente.

Os pronomes neutros surgiram para tentar corrigir a questão do gênero na linguagem e aumentar a inclusão social de pessoas não-binárias.

Exemplos comparativos de frases com o uso dos pronomes neutros

Masculino Feminino Neutro
Ele gosta de estudar matemática. Ela gosta de estudar matemática. Elu gosta de estudar matemática.
Ile gosta de estudar matemática.
Ele é meu professor. Ela é minha professora. Elu é minhe professore.
Ile é minhe professore.
Ele é diretor de uma empresa renomada. Ela é diretora de uma empresa renomada. Elu é diretore de uma empresa renomada.
Ile é diretore de uma empresa renomada.
Ele é seu advogado. Ela é sua advogada. Elu é sue advogade.
Ile é sue advogade.
Ele é lindo. Ela é linda. Elu é linde.
Ile é linde.
Esse casaco é dele. Esse casaco é dela Esse casaco é delu.
Esse casaco é dile.
Esse casaco é do Ali. Esse casaco é da Ali. Esse casaco é de Ali.
Todos gostaram da palestra. Todas gostaram da palestra. Todes gostaram da palestra.

É importante ressaltar que o substantivo e o adjetivo, como as palavras "diretore" e "linde", respectivamente, também se adaptam ao pronome neutro quando é utilizado. A linguagem neutra de gênero vai além dos pronomes e alcança também outras categorias de palavras.

Como usar os pronomes neutros

Os pronomes neutros não têm um jeito certo de serem usados, porque não fazem parte oficialmente da língua portuguesa. O uso é feito conforme a decisão de cada um e de como a pessoa não-binária pede para ser tratada.

Entretanto, nos últimos anos, foram criadas algumas formas de utilização mais aceitas. Os pronomes neutros "elu (s)" e "ile (s)" são os mais famosos. "Elu" e "ile" têm o mesmo significado. A escolha entre um e outro é uma escolha pessoal.

As frases "ela é minha amiga" e"ele é meu amigo", no feminino e no masculino, respectivamente; em uma linguagem neutra de gênero fica "elu é minhe amigue".

Geralmente, na linguagem neutra, utiliza-se a letra "e" no lugar das letras "o" e "a" no fim das palavras. Normalmente, são as letras "o" e "a" no final dos pronomes, substantivos e adjetivos que apontam o gênero da pessoa de quem se fala. Como nos exemplos dados: "amigo" e "amiga".

Com a troca das letras "o" e "a" pela letra neutra "e", ao se referir à alguém como "amigue" não se identifica o gênero da pessoa exclusivamente como masculino ou feminino. Sabe-se que se trata de uma pessoa não-binária, ou seja, uma pessoa que não se identifica somente com um dos gêneros, que pode se identificar com os dois ou com nenhum.

Entenda melhor o que são pessoas não-binárias.

O quadro a seguir ilustra como funciona a linguagem neutra de gênero:

Exemplos de linguagem neutra de gênero.

Por não existir na gramática oficial, a utilização dos pronomes neutros ainda é contestada e pode levantar dúvidas. Quem pretende usar uma linguagem neutra de gênero, mas tem dúvidas em como empregar determinado pronome ou substantivo na versão neutra, pode escolher palavras e expressões existentes na língua portuguesa e consideradas neutras.

Por exemplo: "todo mundo" em vez de "todos" ou "todas, "estudantes" no lugar de "alunos" ou "alunas", "pessoas" em vez de "homens" e "mulheres", entre outros. Eliminar o uso dos artigos, quando possível, também é recomendável. Em vez de dizer "A Ali gosta de chocolate", pode-se falar "Ali gosta de chocolate".

Pronomes neutros que não devem ser usados

Na busca por uma linguagem neutra, alguns pronomes, que utilizavam o "x" e o "@" no fim das palavras, foram criados. Porém, esses tipos de pronomes neutros não são recomendados.

São pronomes neutros que constroem palavras impronunciáveis para quem fala português, além de impedir que softwares utilizados por pessoas com deficiência visual consigam ler palavras escritas dessa forma. Por isso, não devem ser usados.

Por que existem pronomes neutros

Ao contrário do que se imagina, a língua portuguesa possui um pronome neutro já previsto no idioma, assim como a língua inglesa, por exemplo. Entretanto, ao contrário de outros idiomas, no português, o pronome neutro assume uma forma masculina.

Por exemplo, em uma plateia de pessoas diversas, usa-se "todos" para se referir aos presentes. Mesmo que entre os presentes somente uma pessoa seja do gênero masculino.

A predominância das formas masculinas, mesmo em contextos diversos de identidade de gênero, fez com que fosse repensado o pronome neutro original da língua portuguesa.

Saiba o que é identidade de gênero e os tipos que existem.

Tornou-se comum, em textos e discursos ao público, utilizar as variantes masculinas e femininas para falar com pessoas diversas, como na frase "bom dia a todos e todas". Porém, pessoas não-binárias ainda não estavam representadas nesse tipo de frase.

Os pronomes neutros surgem como uma maneira de incluir efetivamente na linguagem pessoas não-binárias. O uso dos pronomes neutros é feito como um ato político de afirmação da comunidade LGBTQIA+, especialmente das pessoas não-binárias, através da linguagem e da língua portuguesa.

Entenda a função dos pronomes na língua portuguesa.

Juliana Theodoro
Juliana Theodoro
Graduada em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo. Mestra em Ciências da Comunicação e Especialista em Estudos da Mídia e do Jornalismo, com ênfase em Estudos de Gênero e Análise do Discurso.