Significado de Psicologia

O que é Psicologia:

Psicologia é o estudo científico dos processos mentais e do comportamento do ser humano e as suas interações com o ambiente físico e social. O objetivo da psicologia é diagnosticar, prevenir e tratar distúrbios emocionais e doenças mentais.

A psicologia procura descrever sensações, emoções, pensamentos, percepções e outros estados motivadores do comportamento humano. Para isso, o psicólogo (profissional da psicologia) utiliza de métodos capazes de analisar os fenômenos comportamentais e psíquicos dos pacientes. Os comportamentos dos animais, por outro lado, são estudados pela Etologia.

Grande parte das investigações em Psicologia são realizadas através do método de observação, sendo a observação sistemática, delimitada pelas condições do que se pretende observar, a mais utilizada. Em alguns casos, a observação é ocasional, isto é, não segue um plano pré-estabelecido.

A palavra psicologia provém dos termos gregos psico (alma ou atividade mental) e logía (estudo).

Segundo o psicólogo austríaco H. Rohracher, psicologia "é a ciência que investiga os processos e estados conscientes, assim como as suas origens e efeitos". Esta definição indica bem a dificuldade de abranger em um só conceito todos os fenômenos psíquicos. 

São possíveis e justificáveis dois aspectos fundamentalmente distintos: o das ciências naturais, que procura uma explicação causal, e o das ciências filosóficas, que pede uma explicação de sentido.

Curso de Psicologia

A pessoa interessada em seguir uma carreira profissional como psicólogo deverá concluir um curso de ensino superior em psicologia em uma Universidade que seja oficialmente validada pelo Ministério da Educação (MEC). 

O curso de psicologia tem duração média de 5 anos nas instituições de ensino superior brasileiras. 

símbolo da psicologia

O símbolo universal da psicologia é representado pela 20ª letra do alfabeto grego: psi.

O psicólogo apenas estará apto a exercer a sua profissão após ser devidamente registrado no Conselho Regional de Psicologia. 

O que a psicologia estuda?

A psicologia é uma ciência centrada nos fenômenos comportamentais e processos mentais dos seres humanos. Em outras palavras, consiste em um estudo sobre o modo como o indivíduo manifesta as suas emoções, valores e ideias, e como estas afetam a sua saúde mental e física. 

A partir de diversas técnicas de análise, o psicólogo é capaz de detectar doenças e distúrbios mentais ou de comportamento. Também é capaz de ajudar o paciente a interpretar os seus sentimentos e orientá-lo a compreender as suas emoções. 

Principais abordagens da psicologia

As abordagens psicológicas são modelos referenciais-teóricos que os psicólogos se baseiam na hora de desenvolver os seus trabalhos interpretativos dos processos mentais analisados. 

Existem várias escolas e abordagens psicológicas diferentes. Abaixo estão algumas das mais populares e importantes da psicologia moderna:

Estruturalismo

Esta é considerada por muitos como a primeira abordagem de pensamento da psicologia moderna. O Estruturalismo foi criado por Wilhelm Wundt (tido como o "pai" da psicologia como ciência), embora este termo só tenha sido atribuído anos mais tarde por Edward Titchener. 

O principal objetivo do Estruturalismo era usar a técnica da introspecção na tentativa de fragmentar os processos mentais. Desta forma, estes eram reduzidos a elementos mais básicos e menos complexos de analisar. 

Essa escola de pensamento apresentava uma série de falhas, principalmente na aplicação da introspecção como um método científico totalmente válido. Assim, o Estruturalismo deixou de ser aplicado a partir de meados do século XX.

Saiba mais sobre o Estruturalismo.

Gestalt

Também conhecido como Psicologia da Forma, essa abordagem começou a se desenvolver nos primeiros anos do século XX, através dos psicólogos Kurt Koffka, Wolfgang Köhler e Max Werteimer.

A Psicologia da Gestalt tem como objetivo compreender as partes do processo mental a partir da análise e interpretação do conjunto total. Ou seja, representava uma oposição direta ao Atomismo, que tinha por finalidade compreender o todo por meio das partes. 

Essa nova abordagem psicológica tem como fundamento as chamadas Leis Básicas da Gestalt, que continuam a ser utilizadas na psicologia contemporânea.

Saiba mais sobre a Gestalt.

Behaviorismo (Psicologia comportamental)

Essa abordagem, também conhecida como Comportamentalismo, apresenta uma técnica oposta ao Estruturalismo e Funcionalismo. Ao lado da psicanálise e da Gestalt, o Behaviorismo é tido como uma das principais abordagens da psicologia contemporânea.

O foco da psicologia comportamental é o comportamento do indivíduo em análise. Em suma, esse método se baseia principalmente na observação de comportamentos objetivos do objeto analisado. São descartadas as vertentes introspectivas e filosóficas da pessoa (consciência e sentimentos, por exemplo), focando apenas no comportamento humano.

Descubra mais sobre o Behaviorismo.

Psicanálise

Uma das abordagens mais conhecidas da psicologia, principalmente por causa do psicólogo que desenvolveu este método clínico: Sigmund Freud.

A psicanálise tem como foco a análise do inconsciente humano como meio para conseguir compreender os processos mentais da pessoa. Desta forma, esse estudo, que ficou conhecido como "teoria da alma", se concentra na relação entre o inconsciente e os sentimentos e comportamentos de determinado indivíduo.

Saiba mais sobre a Psicanálise e o Psicanalista.

Áreas da psicologia

Muitas pessoas confundem as abordagens da psicologia com as áreas de atuação que um psicólogo pode ter. As áreas da psicologia representam os diversos campos de trabalho que o profissional pode exercer a prática psicológica. Entre alguns dos principais, destaque para:

Psicologia Social

Psicologia social é o ramo da psicologia que obteve maior desenvolvimento na primeira metade do século XX. Tem como objeto de estudo o comportamento social dos seres humanos no contexto de grupos e aborda fenômenos como o encontro social, interdependência e interação social.

Descubra mais sobre a Psicologia social.

Psicologia organizacional

Relacionada com a psicologia do trabalho, a psicologia organizacional estuda os fenômenos que ocorrem no contexto de organizações e instituições. Contempla também situações do processo laboral e situações relacionadas com a gestão de recursos humanos.

Saiba mais sobre a Psicologia organizacional.

Psicologia infantil

É a área da psicologia evolutiva que se ocupa da investigação e estudo das manifestações psíquicas na idade infantil. Desde a obra inovadora de W. Preyer (Die Seele des Kindes, 1888), a psicologia infantil nos EUA (S. Hall), na Suíça (J. Piaget) e na Alemanha (K. Groos) se transformou em uma ciência ramificada onde a psicanálise e a psicologia individual têm um papel importante. 

Para além do registro de cada um dos períodos evolutivos, são investigadas diversas funções em particular, como a evolução da fala, da memória, dos sentimentos do valor, etc.

Saiba mais sobre a Psicologia infantil.

Psicologia clínica

Consiste no acompanhamento e tratamento de questões emocionais dos pacientes, a partir de sessões particulares, individuais ou em grupo. 

Psicologia da saúde

Consiste em ajudar doentes e demais pacientes que estejam enfrentando algum tipo de recuperação física ou mental a superarem as condições negativas impostas pela sua situação de saúde. Além disso, também fornece auxílio psicológico aos familiares da pessoa hospitalizada. 

Nessa área, o psicólogo costuma trabalhar em parceria direta com médicos, enfermeiros, assistentes sociais e demais profissionais da área da saúde. 

Psicologia educacional

O profissional dessa área costuma atuar em escolas, creches e demais instituições de ensino. O seu principal objetivo é ajudar alunos, pais e responsáveis a solucionarem problemas que podem estar atrapalhando o processo de aprendizagem da pessoa.

No âmbito escolar, também é comum a presença do psicólogo como um orientador profissional, ou seja, aconselhando os estudantes sobre qual a melhor carreira a seguir de acordo com o perfil de cada um.

Psicologia esportiva

Trabalha diretamente com atletas e competidores esportivos, dando suporte psicológico antes e depois das competições, por exemplo. 

O psicólogo desta área tem o propósito de auxiliar o esportista a conseguir lidar com suas emoções e sentimentos para que estas não atrapalhem o seu desempenho nas suas atividades.

Psicologia jurídica

O psicólogo que atua na área jurídica costuma acompanhar os processos de adoção, violência contra menores e todas as outras situações que possam abalar psicologicamente a pessoa e que estejam relacionadas com a justiça.

Na psicologia jurídica também é comum o acompanhamento psicológico dos prisioneiros, por isso a presença de um psicólogo em presídios e penitenciárias é aconselhável. 

Saiba mais sobre a Psicologia jurídica.

Psicologia do trânsito

O psicólogo atua no aconselhamento psicológico dos condutores, evitando que problemas emocionais afetem o desempenho dessas pessoas no trânsito. 

A psicologia do trânsito ainda tem a finalidade de desenvolver iniciativas para os pedestres e motoristas com histórico de infração. O propósito é entender quais prováveis problemas sentimentais os indivíduos analisados possam ter e que influenciam direta ou indiretamente no ambiente (especificamente no trânsito).

Como a psicologia surgiu?

O estudo da natureza humana é realizado desde a Antiguidade por pensadores, filósofos e teólogos, porém, esses estudos confundiam-se com a Filosofia. Sócrates, Platão e Aristóteles foram os precursores da investigação da alma humana.

A psicologia com orientação naturalista teve o seu apogeu no século XIX e pretendia assegurar as observações por via experimental. Esta orientação se aliou à fisiologia sensorial (J. Müller, H. Helmholtz) e à invenção de métodos psicofísicos de medição (E. H. Weber, G. Th. Fechner).

No final do século XIX, os pesquisadores da época começaram a concentrar os estudos nas investigações da "experiência consciente" (análise das sensações), através de pesquisas realizadas nos recém-criados laboratórios psicológicos.

O psicólogo alemão Wilhelm Wundt (1832-1920) foi o fundador do primeiro laboratório de psicologia experimental em Leipzig, Alemanha (1879). 

A psicologia experimental surgiu na Alemanha com Wundt e em França com Ribot, que se expandiu mediante a investigação do pensamento, da vontade, dos reflexos condicionados (Pavlov), da introdução da análise factorial (Ch. Spearman) e finalmente, da medição da inteligência (A. Binet).

A partir dessas investigações experimentais, deu-se a separação entre a Filosofia e uma nova disciplina que foi denominada Psicologia Moderna.

Data de atualização: 23/03/2018. O significado de Psicologia está na categoria: Geral